A polêmica acerca da questão dos "legumes mal pesados"

  Ontem, dia 03/11/2012, na cobertura do ENEM feita pelo portal UOL, foi postada uma notícia (e repostada, por nós, no seguinte link: http://www.enemsimples.info/2012/11/para-professores-02-duas-questoes-da.html), com o posicionamento do professor Helou Doca acerca da possível anulação de questões do primeiro dia do exame. Segue o trecho transcrito ipsi litteris:

A primeira delas é sobre história antiga. A questão trazia um mosaico do período romano e perguntava qual característica política de Roma estava presente na imagem - a questão 20 do caderno amarelo.

"Eu considero que as alternativas D e E, pois as duas não são precisas e têm problemas", afirma Daily de Matos Oliveira, professor e coordenador de história do Objetivo. Para ele, a alternativa D traz uma expressão correta e uma justificativa incorreta, enquanto a alternativa E tem uma expressão incorreta e a justificativa correta.

"Podemos falar de imperialismo em Roma, mas não de selvageria na região do mosaico. E podemos falar de diversidade, mas não de expansionismo de Roma no período apresentado no enunciado", afirma.

Já na prova de ciências da natureza, o problema está em uma questão que fala sobre densidade e peso, questão 51 do caderno amarelo.

"Se o aluno usa todos os dados presentes no enunciado percebe uma inconsistência e não chega à resposta", afirma o professor de física Ricardo Helou Doca. "É passível de anulação", diz.

"Estamos falando de ciência exata, mas o candidato teria de abrir mão de algum dado do enunciado para chegar à resposta. A questão prejudicou os candidatos que podem ter perdido muito tempo até chegar a uma das respostas", conclui.

Sobre os problemas apontados por professores do Objetivo nas questões 20 (sobre história antiga) e 51 (sobre hidrostática) da prova amarela, o MEC informou na noite deste sábado que irá aguardar a divulgação do gabarito oficial, o que deve ocorrer até quarta-feira (7), para só então se manifestar.

  No entanto, hoje, dia 04/11/2012, recebo um email do nosso grande mestre e colaborador Ivys Urquiza, que refuta a anulação da questão, afirmando que "EM NENHUM LUGAR da questão diz que os legumes estão FLUTUANDO (se isso tivesse acontecido, aí sim, os dados seriam inconsistentes)", segue o comentário completo:

Muito se falou nas redes sociais sobre a questão dos "legumes mal pesados"

é importante perceber que a questão diz ".Ele coloca uma porção dos legumes que comprou dentro do recipiente e observa que a água atinge a marce de 1,5 litro e também que a porção não fica totalmente submersa, com 1/3 de seu volume fora d'água."

É neste ponto que muitos estão, equivocadamente em minha opinião, falando que a questão está com incoerência de dados ... e argumentam que, já que a densidade é metade da densidade da água, no máximo, 1/2 do volume ficaria submerso (não, 2/3 como na questão).

Contudo, em minha opinião, esse argumento seria válido se a questão deixasse claro que os legumes FLUTUAM com 1/3 de seu volume emerso. Isso sim seria incoerente com os dados apresentados na questão.

Se o consumidor coloca (não abandona) os legumes no recipiente, a força aplicada por ele sobre os legumes pode forçá-los além do limite de submersão que existiria caso apenas peso e empuxo atuassem sobre tais legumes.

Isto considerado, a questão passa a ter uma solução prática que apresento em meu blog (FÍSICA para o NOVO ENEM). Convido-o a ver todos os meus comentários na postagem:

http://www.tioivys.blogspot.com.br/2012/11/comentarios-sobre-prova-2012.html

O professor Ivys Urquiza ( @tioivys )
é responsável pelo blog FÍSICA para o NOVO ENEM
e é parceiro do site ENEMsimples.info

mais informações sobre @tioivys em: www.facebook.com/tioivysfanpage

  Sem dúvidas, trata-se de uma questão controversa e passível de interpretações diferentes. Resta-nos aguardar um pronunciamento oficial do MEC sobre a anulação ou não da questão. E você, vestibulando, o que acha? Nós queremos saber a sua opinião!

0 comentários:

Postar um comentário