SiSU do segundo semestre de 2012 poderá não acontecer

A edição do segundo semestre de 2012 do Sistema de Seleção Unificada (SiSU), que utilizaria as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2011, corre risco de não acontecer. Isso porque o Ministério Público Federal no Ceará (MPF/CE) ingressou com ação civil pública para que as notas do Enem não sejam usadas como critério de seleção das universidades para o próximo semestre.
Segundo o autor da ação, o procurador da República Oscar Costa Filho, o pedido apresentado à Justiça Federal leva em consideração a comprovação de que o vazamento de questões do Enem 2011 não ficou restrito a 14 itens e envolveu um número maior de escolas do que se imaginava inicialmente. Além de estudantes do Christus, alunos de outros 29 colégios cearenses teriam tido acesso prévio a questões do Enem.

Os vestibulares que irão utilizar ou que já utilizaram as notas do Enem 2011 para ingresso no segundo semestre deste ano também podem ser cancelados. De acordo com Oscar Costa Filho, “permitir que os resultados de provas que tiveram questões previamente divulgadas continuem sendo usados para o ingresso de alunos é uma medida que desafia os princípios da legalidade, particularmente a isonomia entre os candidatos”.

O procurar Oscar Costa Filho já tentou por algumas vezes impedir que o Enem fosse usado como critério de seleção das universidades. No início do ano, por exemplo, ele enviou um pedido à Justiça Federal para que a nota da redação do Enem 2011 não fosse considerada no cálculo da pontuação dos candidatos que participariam do SiSU. Nesse caso, como na maioria, o Enem continua valendo integralmente.

Fonte: BrasilEscola

0 comentários:

Postar um comentário