Após vazamento de questões, alunos do Ceará organizam protesto contra o Enem

Um grupo de alunos de várias escolas do Ceará marcou para esta sexta-feira (28) uma manifestação contra a sequência de erros nas últimas três edições do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). Intitulado de Protesto dos "ENEMganados", a reunião de estudantes vai se concentrar na Praça da Imprensa, no bairro Dionísio Torres, em Fortaleza, por volta das 14h (horário local, sem horário de verão) e deve unir alunos de várias instituições de ensino, inclusive do Colégio Christus --acusado de ter vazado questões da edição de 2011.

Os organizadores marcaram o protesto pelo Facebook e até as 21h desta quinta-feira (27), 2.416 alunos de diversas instituições de ensino confirmaram presença. A expectativa é de que, pelo menos, metade dessas pessoas compareça. Na página do protesto, os manifestantes, estudantes de várias escolas entre 15 e 17 anos, afirma que o objetivo do encontro não é se opor aos alunos do Christus.

“A questão discutida aqui não é se os alunos do Christus são ou não eficientes em passar no Enem. A questão é outra, o protesto é outro. O MEC já deu o parecer de que os 639 alunos do colégio Christus terão suas provas canceladas. Tudo bem, já foi tomada uma atitude com relação à isso. Mas creio que o protesto aqui diz respeito a mostrar nossa força contra atos corruptos como este”, informa a página.

Os alunos devem vestir preto, “em luto pela educação”, segundo a página na rede social, e usar nariz de palhaço. Na internet, também constam ideias de cartazes para levar ao encontro: “Educação de Qualidade”, “10% do PIB para a educação”, “ENEMganados”, “Corrupção” e “Ética na Escola” são algumas das sugestões.

Os alunos

Bianca Ximenes, 16, aluna do 2º ano do Ensino Médio de uma escola particular e uma das organizadoras do protesto afirma que os alunos do Christus também foram vítimas. “Eles nem sequer sabiam do vazamento de questões. Todo o enfoque deve ser concentrado no sistema de seleção, que consideramos falho. O que aconteceu com o Christus foi apenas uma gota d’água”, informa. “Contamos com a presença dos alunos do Christus”, afirma.

De acordo Lorenzo Marcelo, 17, do 2º ano do Ensino Médio de outra escola e também organizador, os alunos contaram com o apoio de um professor do DEC (Diretório Central dos Estudantes) da UFC (Universidade Federal do Ceará) e da Uece (Universidade Estadual do Ceará), mas a iniciativa foi dos próprios estudantes. “O protesto é contra o esquema de educação em geral, que permite falhas dessa gravidade e por anos consecutivos”, aponta Lorenzo.

Para Bruna Belchior, 17, aluna do 3º ano do Ensino Médio de outra escola, a questão da educação no Brasil “chegou ao limite”. “Não podemos ficar vendo essa situação de braços cruzados. Precisamos nos unir”, enfatiza, acrescentando que deve comparecer à manifestação.

Uma estudante do Colégio Christus, que preferiu não se identificar, contou que não deve participar do protesto porque, para ela, “a hora é de estudar”. “Acho importantíssimo [o protesto dos estudantes]. Mas já que vamos ter de fazer de novo os testes, tenho que me preparar para ser melhor do que fui nas primeiras provas”.



Fonte: UOL

0 comentários:

Postar um comentário