O feudalismo e o Brasil

Os historiadores chamam de Idade Média o período que, na Europa, foi mais ou menos do ano 500 ao 1500. Época e local muito afastados, e por isso pouco importantes para o Brasil? Não! Apesar de naquele momento nosso país ter sido habitado apenas por tribos indígenas quase pré-históricas, a cultura medieval aqui penetrou com força depois da chegada dos europeus. É por isso que em pleno século XXI ainda temos muito de medieval, mesmo sem percebermos. Lembremos alguns exemplos: O nome Brasil foi tomado de uma famosa terra mítica para os homens da Idade Média. O cristianismo católico adotado pela maior parte de nossa população tornou-se definitivamente vitorioso naquela época. Nosso idioma também nasceu naquele período (assim como o inglês, o francês, o italiano, o espanhol), e no Brasil de hoje ainda falamos e escrevemos o português de forma mais parecida com o da Idade Média do que se faz em Portugal. Somos um país de mestiços porque os colonizadores portugueses que vieram para cá também o eram, já que se misturavam com muçulmanos desde o século XI e com negros africanos desde o XV. Mas a Idade Média está presente entre nós principalmente através da permanência de certos traços do feudalismo. Isto é, da organização social que predominou na Europa entre o ano 1000 e o 1300. Da mesma forma que os senhores feudais, muitos brasileiros, e sobretudo os políticos, confundem seus interesses particulares com o interesse público. Da mesma forma que naquela sociedade, as relações pessoais (ser amigo de alguém influente) tem mais peso que as relações institucionais (agir de acordo com a lei). Da mesma forma que naquela época, temos uma enorme desigualdade na distribuição da riqueza, do conhecimento e do poder.

0 comentários:

Postar um comentário