Alta Idade Media é tema tradicional em testes e questões dissertativas

Depois de uma bateria de estudos em ritmo forte, podemos fazer uma pausa e respirar, nesta semana do roteiro de estudos do UOL Vestibular. Um dos temas de destaque aparece em História Geral, com a Alta Idade Média. Segundo o professor Elias Feitosa de Amorim Jr, do Cursinho da Poli, o tema é tradicional nas provas e costuma aparecer nas etapas de testes e dissertativas. “O aluno deve saber as principais características do período na organização política, economia, cultura e religião”, comenta.

Para entender a conjuntura política e econômica, continue a linha de raciocínio da semana passada, sobre como o Império Romano entra em colapso e a Europa passa a “se fechar”, protegendo-se das invasões e com produção para abastecimento. O poder é descentralizado, na figura dos senhores feudais e a Igreja é a instituição romana que se preserva, detendo o monopólio da vida cultural. “O império bizantino cai em alguns vestibulares, como Vunesp”, afirma o prof. Elias.

dil;ão.

Planeta Água

Outra disciplina que traz, nesta semana, assunto muito presente nos vestibulares dos últimos anos é Geografia, com as águas nos mares. “Água, em geral [os tópicos sobre água doce serão estudados na próxima semana], tem caído muito nas provas. O enfoque das perguntas abrange formas de aproveitamento, consumo e problemas relacionados, como poluição”, afirma o prof. André Luiz Guibur, do Cursinho da Poli.

de corais, danos a manguezais e muitos outros, em uma lista tão vasta quanto o oceano. Segundo o prof. Guibur, decorar ficou cada vez menos útil para o vestibular, os candidatos devem estudar entendendo as relações entre os elementos naturais e a ação humana.

Cotidiano da Química e da Matemática

O assunto de Química desta semana, oxidorredução, tem boa aderência para a abordagem da chamada química do cotidiano, tendência nas provas recentes. "Com o aumento do uso de aparelhos portáteis que usam pilhas e baterias, os vestibulares têm explorado a oxidorredução", afirma o prof. Celso Moralez, coordenador da disciplina para o ensino médio no Colégio Rio Branco, unidade Higienópolis.

O professor afirma que as perguntas são mais conceituais - reação de oxidorredução, número de oxidante, redutor e balanceamento - o que não envolve grandes cálculos. "É importante conhecer as reações. O balanceamento tem tido menos evidência nas provas", afirma o prof. Rubens Faria, do Cursinho da Poli.

o ao que está sendo perguntado. “Pense em juros simples como PA e juros compostos em PG”, acrescenta.

Contexto e significado

Compreender as relações estabelecidas entre as palavras no estudo das preposições é a dica do prof. Carlos Alberto Escoza, coordenador de Português do Ensino Médio no Colégio Rio Branco, unidade Higienópolis. Nesta semana em que separamos preposições, palavras denotativas e advérbios, entender o contexto no qual se insere uma frase ou palavra é fundamental.

“Preposição também cai em questões com ênfase em regência, nos casos em que determinados verbos ou nomes as requerem”, afirma o prof. Escoza. Para acertar nas perguntas envolvendo palavras denotativas, ele recomenda procurar o sentido dentro do texto. “Até e só, por exemplo, podem funcionar como advérbio ou adjetivo, depende do contexto. Os vestibulares perguntam que valor a palavra assume em um caso”, afirma.

Quanto aos advérbios, dificilmente teremos perguntas referentes a sua classificação, o foco está nas circunstâncias que o cercam. A profª Cristiane Passos, do Cursinho da Poli, sugere atenção à função que a palavra assume no texto. No entanto, se você interioriza a categorização dada pela gramática, adquire um conhecimento de base para solucionar estas perguntas, na opinião do prof. Roberto Juliano, do Cursinho da Poli. “Existem armadilhas em que, sem saber a formalização e as normas da língua culta, o candidato pode empregar preposições erradas ou usar mal os advérbios”, comenta, sugerindo a importância do tema para a redação.

No mundo da lua

edil;ão, o tempo que um satélite leva para dar a volta em um planeta”.

A baixa probabilidade de aparecer no vestibular também se aplica ao Arcadismo, conteúdo de Literatura desta semana. "O texto mais importante e conhecido é Marília de Dirceu, de Tomás Antônio Gonzaga", afirma o prof. Escoza, do Colégio Rio Branco. De qualquer forma, a profª Cristiane Passos, do Cursinho da Poli, sugere o estudo do tema pela contextualização histórica (os principais autores são inconfidentes). "São expressões de ideias burguesas, é a escola pré-romantismo".

Fisiologia

O assunto de Biologia prepara o terreno para o estudo das plantas, que será retomado dentro de algumas semanas. Por enquanto, vamos nos ater aos tecidos vegetais – meristemas e tecidos adultos. “Nos últimos dez anos, as provas tratam mais de fisiologia vegetal e classificação”, afirma o prof. Tony Manzi, do Cursinho Henfil. Portanto, a dica é prestar atenção nas diferenças entre os tipos de tecidos, identificando suas características e relação com as funções vitais.

Segundo o prof. Edson Futema, do Cursinho da Poli, procure entender o papel dos tecidos no transporte da seiva bruta e elaborada. "Vasos condutores e parênquimas são os destaques entre os tecidos adultos", afirma o prof. Tony.



Fonte: UOL

0 comentários:

Postar um comentário