ENEM - Como fazer a diferença na redação

Neste ano, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) será realizado nos dias 22 e 23 de outubro. A prova é dividida em quatro áreas do conhecimento, com 45 questões cada: ciências da natureza e suas tecnologias; ciências humanas e suas tecnologias; linguagens códigos e suas tecnologias; e matemática e suas tecnologias. A prova de redação, geralmente vista como "vilã" dos concursos, será cobrada no segundo dia de provas. Para obter uma boa pontuação, não basta ir bem em apenas uma das áreas, é preciso que haja um equilíbrio, inclusive com a redação.

Como o Enem é extenso, é bom ir bem descansado para a prova, para garantir sua concentração, especialmente no dia da redação. Diferente do restante da prova, ela não exige respostas certas, mas avalia o ponto de vista do aluno e seu poder de argumentação. O professor de redação Francisco Platão Savioli, salienta que ela demanda do estudante capacidade de operar com o conhecimento, para dar uma solução aceitável a um problema polêmico.

Segundo o professor, os temas podem ser divididos em três grandes grupos. O primeiro é o homem com relação a ele mesmo, onde são explorados tópicos como sentimentos e busca da felicidade. O segundo aborda o indivíduo e a sociedade em que vive, tratando de assuntos como justiça social, atuação política e respeito às diferenças. O terceiro é a ligação entre as pessoas e o meio biofísico, em que os temas frequentes são as interferências no meio ambiente, a preservação dos recursos naturais e as energias alternativas.

É importante ressaltar os principais erros cometidos pelos estudantes, entre os quais estão a pressa e, consequentemente, a fala de atenção na leitura, o que pode causar desvio do tema ou tangenciamento. Outro problema comum é a falta de argumentação, que é uma falha grave que pesa na elaboração da nota final. Além dessas orientações, confira abaixo dicas extras que os professores do Ciclo ENEM e o professor Platão preparou para o pessoal se dar bem na redação do Enem:
1- Preste bastante atenção no enunciado, pois é preciso compreender exatamente o que está sendo pedido para não fugir do tema.
2- Evite frases prontas ou ideias comuns, pois isso não demonstra um pensamento individual.
3- Posicione-se diante do tema. Demonstre que é capaz de refletir sobre a questão e sustentá-la. Tão importante quanto se posicionar é ter uma boa argumentação. Portanto, quanto mais irrefutável for sua opinião, melhor.
4- Utilize a norma culta, apropriada para esse tipo de texto. Tome cuidado com variações coloquiais da língua, pois isso pode prejudicar seu desempenho.
5-Se você quer adquirir repertório para argumentar melhor, fique atento às notícias. Leia bastante jornais, revistas. Mas não aceite passivamente o que está escrito ou foi dito. Reflita sobre os assuntos para estimular o seu olhar crítico.
6-O Enem avalia a capacidade do estudante de formular hipóteses de soluções para o problema proposto que não desrespeitem os direitos humanos. Por exemplo, se o assunto for uma reflexão sobre como acabar com a pobreza, não se aceitará como solução expulsar as pessoas de menor renda da cidade.

Algumas dicas são básicas para os estudantes, como pegar exames anteriores para resolvê-los e, assim, familiarizar-se com o modelo. Dar mais atenção às matérias que menos sabe e, ao mesmo tempo, concentrar-se nos assuntos que mais têm relação com o curso que o candidato deseja.
 

0 comentários:

Postar um comentário